GEMInIS

Revista GEMInIS n. 1 ano 7 – Dossiê: Fãs, ativismo e redes: mídia livre do que?

Acesse a nova edição

Está nas nuvens a décima segunda edição da Revista GEMInIS, uma publicação do “Grupo de Estudos sobre Mídias Interativas em Imagem e Som” – PPGIS/UFSCar. Este número traz o tema Fãs, ativismo e redes: mídia livre do que?, a fim de discutir as relações entre mídia e o ativismo contemporâneo inseridos no paradigma da convergência midiática, no qual fãs, empresas, ativistas e usuários formam redes complexas e interligadas por uma quantidade massiva de conteúdo. O processo de convergência midiática ocorrido nas últimas décadas foi impulsionado pelo estímulo à cultura da participação, tornando o consumidor capaz de produzir e circular conteúdos em qualquer plataforma. Essas mudanças passariam a abarcar também uma relação direta com o ativismo, uma vez que esses usuários utilizam de conteúdos de mídia para demandar uma participação política a respeito dos mais diversos propósitos. As práticas de fã-ativismo são um dos grandes sintomas disso, pois representa como o consumo midiático pervasivo adentra temas e questões cotidianas.

Os oito artigos reunidos para o dossiê analisam de diferentes ângulos a temática: Adriana Landim Quinaud (UFSC), Aline Antoneli de Oliveira (UFSC), Maria José Baldessar (UFSC) e Richard Perassi Luiz De Sousa (UFSC) estudaram a página de Facebook do movimento “Passe Livre” em Florianópolis, considerando-se as manifestações populares de rua ocorridas em junho de 2013; Patrícia Azambuja (UFMA), Ana Paula Pereira Coelho (UFMA) pesquisam a rede de ativistas em torno do evento 28 de setembro: dia de luta pela descriminalização do aborto na América Latina; Elizabeth Motta Jacob (UFRJ), Leonardo Arroniz (UFRJ) analisam a manifestação feita por hologramas em abril de 2015 na rua do Congresso Nacional da cidade de Madrid, que se tornou possível através das redes sociais e da convergência midiática; Caroline Kraus Luvizotto (UNESP), Liliane de Lucena Ito (UNESP), Mariana Carareto Alves (UNESP) e Mayra Fernanda Ferreira (UNESP) pesquisam como os movimentos sociais estão utilizando as mídias digitais para disseminar informações e mobilizar os cidadãos a partir do exemplo do movimento socioambiental Uma Gota no Oceano; Maria Clara Aquino Bittencourt (UNISINOS) e Christian Gonzatti (UNISINOS) investigam através de uma pesquisa exploratória por sites jornalísticos e publicações no Twitter analisamos ocorrências de memes envolvendo o ex-presidente Lula em março de 2016; Marcelo Alves dos Santos Junior (UFF) utiliza a perspectiva da teoria fã como ferramenta analítica que investiga a expressão de culturas políticas na internet; Tarcízio Macedo (UFPA) e Otacílio Amaral Filho (UFPA) se dedica a discutir questões relativas à interface humano-computador cujas funções são definidas como sistema; Elton Bruno Barbosa Pinheiro (UNB) faz uma reflexão sobre conceitos e práticas propostas por Jenkins, Ford e Green na obra Cultura da Conexão como possibilidades de incrementar a atuação da Comunicação Pública na América Latina.

Além dos temas centrais que fazem parte desta edição, gostaríamos de destacar os artigos que foram reunidos especialmente nas demais seções da revista: “Abordagens Multiplataformas”, com artigos que abordam temas como o uso de aplicativos em sinergia com conteúdos da televisão e o uso do som transdiegético em jogos eletrônicos. Na seção “Espaço Convergente” temos trabalhos que abordam a distopia na série cinematográfica de filmes Jogos Vozares, e analisam aspectos da recepção da minissérie Som & fúria, exibida pela Rede Globo de Televisão.

Esta edição está nas nuvens graças ao trabalho generoso e árduo realizado pela Equipe de Editores. O agradecimento é extensivo a todos os autores que participaram deste número e também aos pareceristas e colaboradores pela leitura atenta e minuciosa, ajudando-nos na seleção dos artigos a serem publicados.

A equipe editorial deseja a todos uma boa leitura!

João Carlos Massarolo
Editor Responsável

capa_geminis a7 n1

julho 6, 2016