GEMInIS

Ginga a um passo de ser interativo

fonte: Jornal do Commercio (PE) - Jacques Waller

Sistema brasileiro ganhará interação com aprovação do Java DTV. Software segue agora para consulta pública durante 30 dias.

A interatividade no Sistema Brasileiro de TV Digital (SBTVD) está um passo mais próxima de se tornar realidade. Na última semana, o fórum deliberativo do SBTVD bateu o martelo e aprovou o Java DTV como parte integrante do Ginga-J, componente Java do middleware nacional usado em set-top boxes e TVs com os conversores embutidos.

A decisão desfaz o nó que impedia o desenvolvimento de aplicativos e soluções de interatividade com o software nacional, que agora segue para a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), onde passará por consulta pública de 30 dias.

Inicialmente, o Ginga continha elementos desenvolvidos pela Sun Microsystems, responsável pelo Java, cujo uso era permitido somente com pagamento de royalties internacionais. Os custos inviabilizavam o projeto e, no final do ano passado, a Sun, em conjunto com UFPB e PUC-RJ, desenvolveram uma versão livre de royalties que foi lançada oficialmente em fevereiro deste ano.

De acordo com o engenheiro de sistemas do grupo de TV digital do Cesar, Andrino Coelho, o aval do fórum permitirá o desenvolvimento de aplicações comerciais no campo da interatividade, mas os primeiros produtos ainda devem demorar a aparecer. “Deve levar algum tempo, mas os grandes players já estão desenvolvendo”, conta. O Cesar, por exemplo, cria um middleware próprio e espera conseguir parceiros para lançar o software comercialmente.

O Ginga também se tornou o primeiro sistema de interatividade a ter certificado internacional. No início do mês, o middleware recebeu o carimbo da União Internacional de Telecomunicações (UIT), tornando-se o padrão recomendado para aplicações de TV interativa. Com a recomendação, o Ginga poderá ser usado por fabricantes do mundo todo em produtos de interatividade.

maio 22, 2009